Quais são os tratamentos de distúrbios psicóticos?


A maioria dos distúrbios psicóticos são tratados com uma combinação de medicamentos e psicoterapia (um tipo de aconselhamento).

Medicação: Os principais medicamentos utilizados para tratar transtornos psicóticos são chamados antipsicóticos. Estes medicamentos não curam as doenças, mas são muito eficazes na gestão dos sintomas mais preocupantes de distúrbios psicóticos, tais como ilusões, alucinações, e problemas de pensamento.

Antipsicóticos incluem medicamentos mais antigos, como Haldol, Thorazine, e Mellaril e novos medicamentos (muitas vezes chamado atípicos) tais como Abilify, Leponex, Geodon, Invega, Risperdal, Saphris, Seroquel, e Zyprexa. Os novos medicamentos — por vezes referido como antipsicóticos atípicos — são considerados tratamentos de primeira linha, porque eles têm efeitos secundários em menor número e mais tolerável.

Psicoterapia: Vários tipos de psicoterapia, incluindo indivíduo, grupo, e terapia familiar, pode ser usado para ajudar a suportar a pessoa com uma perturbação psicótica.

A maioria dos pacientes com transtornos psicóticos são tratados como pacientes externos. Contudo, pessoas com sintomas particularmente graves, aqueles em perigo de se machucar ou outros, ou aqueles incapazes de cuidar de si por causa de sua doença, podem necessitar de hospitalização para estabilizar sua condição.

Como são diagnosticados Perturbações psicóticas?

Se os sintomas de um transtorno psicótico estão presentes, o médico irá realizar uma história médica completa e exame físico para determinar a causa dos sintomas. Apesar de não existirem testes laboratoriais para diagnosticar especificamente distúrbios psicóticos — exceto aqueles que acompanham uma doença física, tal como um tumor cerebral — o médico pode utilizar vários testes, tais como exames de sangue e raios-X, para eliminar a doença física como a causa dos sintomas.

Se o médico não encontra nenhuma razão física para os sintomas, ele ou ela pode encaminhar a pessoa a um psiquiatra ou psicólogo, profissionais de saúde mental, que são treinados para diagnosticar e tratar doenças mentais. Psiquiatras usam entrevista especialmente concebidos e ferramentas de avaliação para avaliar uma pessoa por um transtorno psicótico.

Quais são as causas de distúrbios psicóticos?

A causa exacta de perturbações psicóticas não é conhecido, mas os pesquisadores acreditam que muitos fatores podem desempenhar um papel. Alguns transtornos psicóticos tendem a ocorrer em famílias, o que sugere que a tendência, ou a probabilidade, ao desenvolvimento da doença pode ser herdada. Os factores ambientais podem desempenhar um papel no desenvolvimento, incluindo o estresse, abuso de medicamentos, e grandes mudanças na vida.

Além disso, pessoas com perturbações psicóticas determinados podem ter um desequilíbrio de certos produtos químicos no cérebro. Elas podem ser muito sensível ou produzem muito de uma substância química chamada dopamina. A dopamina é um neurotransmissor, uma substância que ajuda as células nervosas no cérebro enviar mensagens uns aos outros. Um desequilíbrio da dopamina afeta a maneira como o cérebro reage a certos estímulos, como sons, cheira, e pontos turísticos, e pode levar a alucinações e delírios.

Podem ser prevenidas desordens psicóticas?

Em geral, não há nenhuma maneira conhecida para prevenir a maioria dos distúrbios psicóticos, mas muitos dos sintomas relacionados podem ser evitadas com a detecção precoce e tratamento. Procurar ajuda logo que os sintomas aparecem pode ajudar a diminuir o transtorno da vida da pessoa, família, e amizades. Evitar medicamentos e álcool pode prevenir distúrbios psicóticos associados a estas substâncias.